Promoções Reservar
A CARREGAR POR FAVOR AGUARDE
Image

Dom Pedro Pinhal


18

72

6353 m

136

Frank Pennink

Vilamoura, Algarve

Inaugurado em 1976, este foi o segundo campo de golfe construído em Vilamoura, originalmente concebido e projetado por Frank Pennink, o mesmo arquiteto do Dom Pedro Old Course Golf Club.  Diversos melhoramentos foram incorporados ao longo dos anos, o mais significativo por Robert Trent Jones Sr., em 1985.  O primeiro conjunto de 9 buracos serpenteia por entre pinheiros bravos, enquanto os segundos 9 retornam em campo aberto e leve declive ascendente, proporcionando aos jogadores fabulosas vistas para o mar. O terreno é coberto por soberbos pinheiros, que enquadram muitos dos fairways, alguns deles destacando-se mesmo no meio dos fairways ou perto dos greens, constituíndo um verdadeiro teste à perícia do jogador.

Lagos e uma linha de água entram em jogo em cinco buracos, mas não são ameaças graves para os golfistas menos experientes.  Para acompanhar os avanços técnicos dos equipamentos do jogo, vários buracos foram recentemente aumentados e o percurso par 72 agora mede 6.353 metros, a partir das marcas brancas.  A clubhouse foi completamente renovada e modernizada no virar do  milénio e da grande varanda da mesma pode desfrutar de uma vista panorâmica sobre o excelente campo de prática e de jogo curto.

Serviços e Instalações

Dom Pedro Pinhal

Buraco a Buraco

Primeiro Buraco
 
Primeiro Buraco 1
14
Stroke Index
5
PAR

Distâncias de Tee (m)


393

<443

<469

<498

<0

Dica Profissional

Excepcionalmente, o campo começa com um longo PAR 5, 498 mts a partir do “tee” detrás. Como o “fairway” sobe ligeiramente na primeira metade do buraco, o “green” não está à vista até chegar ao cimo. Deve-se favorecer o lado esquerdo para o “drive”, onde a linha para o segundo “shot” é mais aberta para um “draw” suave. O “green” bem elevado com dois níveis, está bem defendido com um “bunker” do lado direito, um grande monte à esquerda e um "bunker" de relva atrás.

Segundo Buraco
 
Segundo Buraco 2
4
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


337

<352

<374

<400

<0

Dica Profissional

Este difícil PAR 4 mede 400 mts a partir do “tee” detrás. O “drive” deve ser colocado, idealmente, através de uma abertura estreita entre os pinheiros para a obtenção de um bom resultado. No entanto deve ter em atenção um pinheiro no meio do “fairway”, acerca de 60 mts à frente do “green” com a sua entrada estreita por entre um par de “bunkers”.

Quarto Buraco
 
Quarto Buraco 4
8
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


275

<309

<339

<362

<0

Dica Profissional

Um pitoresco PAR 4, onde a água entra em jogo na abordagem e posicionamento do “tee-shot” no “fairway” a descer é a chave. Isto impedirá bloqueios por pinheiros à direita e esquerda para o “shot” e para o “green”, para ser jogado sobre o lado esquerdo do lago. Dois “bunkers” à esquerda resguardam a superfície complicada e a colocação do “putt”.

Quinto Buraco
 
Quinto Buraco 5
18
Stroke Index
3
PAR

Distâncias de Tee (m)


122

<145

<168

<177

<0

Dica Profissional

Em 2002 este buraco PAR 3 foi alterado, acrescentando 22-45 mts, dependendo do “tee” escolhido. Um “green” pequeno, que é bem resguardado pelo lago à direita e mais três “bunkers”.

Sexto Buraco
 
Sexto Buraco 6
2
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


323

<364

<379

<394

<0

Dica Profissional

Este PAR 4, S.I. 2, é um excelente teste de jogo comprido e de precisão para quem vai para o “green” em duas pancadas ao longo de um “fairway” estreito. O “tee-shot” deve ser em “draw” e distante da zona de areia sobre o lado direito, para ficar em posição ideal para a aproximação. A entrada limitada do “green” encontra-se entre bunkers.

Sétimo Buraco
 
Sétimo Buraco 7
6
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


323

<364

<379

<394

<0

Dica Profissional

Descaindo ligeiramente à direita, este PAR 4, de 395 mts oferece um “fairway” bastante generoso, mas deve evitar encontrar-se com as árvores do lado direito com o seu “drive”. Um ferro longo será necessário para o segundo “shot”, um pouco difícil e a subir. Existe um “bunker” à direita, a 39 mts do “green” e mais um "bunker" no lado esquerdo.

Oitavo Buraco
 
Oitavo Buraco 8
0
Stroke Index
0
PAR

Distâncias de Tee (m)


114

<135

<140

<147

<0

Dica Profissional

Um dos buracos mais fotografados dos campos de Vilamoura, este PAR 3, de 147 mts  é jogado sobre um lago para um “green” com linha da esquerda para a direita. Três “bunkers” de relva nas encostas do “green” e um “bunker” de areia frontal arremata os perigos.

Nono Buraco
 
Nono Buraco 9
16
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


302

<309

<325

<359

<0

Dica Profissional

Finalmente um PAR 4 aberto, onde normalmente apenas os “bunkers” devem impedir o jogador de conseguir um "par" ou melhor. A abordagem no entanto deve, preferencialmente, acabar abaixo da bandeira, uma vez que os “putts” a descer podem vir a ser desagradáveis.

Décimo Buraco
 
Décimo Buraco 10
5
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


278

<295

<307

<348

<0

Dica Profissional

Um “shot às cegas” do “tee”, neste pequeno PAR 4. A abordagem para este “green” muito estreito, com uma queda para a esquerda, é fundamental, pois a precisão é essencial para utilizar o “putt” num “birdie” improvável.

Décimo Primeiro Buraco
 
Décimo Primeiro Buraco 11
11
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


302

<313

<324

<333

<0

Dica Profissional

Este curto PAR 4, “dogleg” à esquerda, apresenta uns bons 90 mts para a entrada do “green”, assim uma madeira no “fairway” ou mesmo um ferro para a direita é a melhor aposta do “tee”. O “green” apresenta um pequeno vale no meio que pode afectar a colocação da bola na sua abordagem.

Décimo Segundo Buraco
 
Décimo Segundo Buraco 12
13
Stroke Index
3
PAR

Distâncias de Tee (m)


126

<143

<154

<168

<0

Dica Profissional

Um simples e bastante agradável PAR 3, com um “green” sem ondulação, protegido por bunkers em ambos os lados.

Décimo Terceiro Buraco
 
Décimo Terceiro Buraco 13
1
Stroke Index
5
PAR

Distâncias de Tee (m)


460

<497

<508

<522

<0

Dica Profissional

Este PAR 5, de 522 m do “tee” das brancas é S.I. 1 e desafia qualquer padrão de golfista. O “fairway” é a subir a maior parte do buraco, assim tanto o “drive” e o segundo “shot”  são jogados ás cegas. Uma vez encontrando-se no planalto a abordagem para o “green” é generosa embora protegido em ambos os lados da entrada por dois “bunkers”.

Décimo Quarto Buraco
 
Décimo Quarto Buraco 14
17
Stroke Index
3
PAR

Distâncias de Tee (m)


100

<106

<113

<130

<0

Dica Profissional

Re-projetado recentemente, este PAR 3 é curto, apenas 130 mts a partir do “tee” das brancas, mas em compensação tem um “bunker” antes do “green”. Um pinheiro à esquerda desta “armadilha” faz com que o “shot” seja mais difícil do que parece, para as posições da esquerda para o centro.

Décimo Quinto Buraco
 
Décimo Quinto Buraco 15
15
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


242

<272

<281

<319

<0

Dica Profissional

Jogado em declive, este curto PAR 4 é um buraco onde o “drive” deve ser deixado no saco de golfe, devido a um riacho que cruza o “fairway” num ângulo muito perto de um “green” elevado. Desprovido de “bunkers”, o buraco apenas requer um “shot” preciso para o “green” ligeiramente ondulado.

Décimo Sexto Buraco
 
Décimo Sexto Buraco 16
9
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


292

<300

<314

<339

<0

Dica Profissional

Todos os três “bunkers” no “fairway”, deste PAR 4 plano com um comprimento máximo de 339 mts, são agrupados à esquerda, entre 70 e 112 mts, a partir da frente do “green”. A entrada do”green” apresenta “bunkers” de cada lado.

Décimo Sétimo Buraco
 
Décimo Sétimo Buraco 17
3
Stroke Index
5
PAR

Distâncias de Tee (m)


464

<477

<487

<496

<0

Dica Profissional

Um buraco de golf “que dá que pensar”. Usando um “driver” a partir do “tee”, o jogador pode facilmente ficar sem “fairway” neste PAR 5, de 496 mts e “dogleg” 90 º para a direita. À medida que a curva é defendida por árvores, se decidir por um atalho o risco é elevado, assim a melhor opção do “tee” é uma madeira (3/5) no “fairway”. O segundo “shot” é, então, jogado sobre a curva, tanto quanto o jogador consegue num “fairway” a subir, para a abordagem a um “green” protegido por dois “bunkers”.

Décimo Oitavo Buraco
 
Décimo Oitavo Buraco 18
7
Stroke Index
4
PAR

Distâncias de Tee (m)


335

<361

<372

<412

<0

Dica Profissional

Este último buraco e dificil PAR 4 pode facilmente destruir o cartão de jogo. Inicialmente, o “fairway” é a subir, portanto o “green” não é visivel do”tee”, mas a linha é a direito para o centro. O “approach” a descer é traiçoeiro, com três “bunkers” profundos a controlar a estreita entrada para um “green” cheio de contornos. "Par" ou melhor aqui é um verdadeiro bónus.


Telefone +351 289 310 390

Morada Rua da Torre D’Água
8125-467, Vilamoura
  1. O jogo nos campos de golfe e a permanência nos clubhouses obedecem a regras de etiqueta de golfe. É expressamente interdita a permanência de utentes e jogadores em tronco nu, ou com vestuário de praia.
  2. Os jogadores devem vestir calças ou bermudas, polos ou camisas, sapatos de golfe e meias.
  3. Só são permitidos sapatos de golfe com softspikes.
  4. Quando um jogador estiver a preparar ou a executar a pancada, os seus parceiros devem permanecer em silêncio.
  5. Um jogador só deve jogar quando estiver seguro de que o grupo da frente está fora do alcance da sua bola.
  6. Os jogadores devem sair do green logo que terminem de jogar o buraco.
  7. Quando um grupo estiver à procura de uma bola perdida, deve deixar passar o grupo seguinte logo que se aperceba que a procura da bola pode demorar e que tal possa atrasar o jogo.
  8. Todos os jogadores devem jogar sem demoras injustificadas e, sempre que tiverem um buraco livre pela frente, devem deixar passar a partida seguinte.
  9. Quando os campos estão cheios, os jogadores deverão marcar as bolas nos greens dos buracos de Par 3 e afastarem-se dos mesmos para que o grupo seguinte possa efetuar a saída.
  10. No interesse de todos, os jogadores devem jogar sem demora, e, como tal, devem procurar:
  1. Preparar antecipadamente a bola, o tee e  escolher o taco que deverá ser utilizado na saída do tee;
  2. Não deixar o trolley demasiado afastado do green e/ou na direção errada para o tee seguinte;
  3. Não marcar o cartão de resultados no green;
  4.  Não ultrapassar o número de pancadas que lhe permita pontuar em Stableford. 
  1.  O jogador deve alisar os bunkers, reparar as marcas de pitch e dos spykes nos greens e repor os divots nos fairways.
  2. Os jogadores devem evitar danificar os tees, os fairways ou qualquer outra parte do campo, ao fazer ensaios de jogo com os tacos.
  3. Prioridades no campo de golfe:
  • 3 e 2 bolas sobre 4 bolas;
  • 2 bolas sobre 3 bolas;
  • 1 bola não tem qualquer prioridade;
  1. Os jogadores devem encontrar-se no tee, para início do jogo, pelo menos 5 minutos antes da sua hora de saída.
  2. Qualquer jogador que não tenha feito marcação prévia devidamente aceite, está sujeito à disponibilidade de starting time.
  3. A formação  de saídas nos campos Dom Pedro, é composta por 4 jogadores.  Caso um ou dois jogadores se recuse(m) a integrar uma formação ou vice versa, de modo a completá-la,  esse(s)  jogador(es)  ficará(ão)  inibido(s) de jogar  e não terá (ão) direito a reembolso de green fee (s). Quando o número total de jogadores não é multiplo de 4, mas, não obstante, mantém o desejo de permanecer fechado a outros jogadores, a Empresa garantirá que o grupo permaneçe fechado a outros jogadores, desde que o pedido seja formulado no ato da reserva e sujeito ao pagamento do número de green fees que faltam, de modo a completar a respetiva formação.
  4. As indicações dos starters e dos marshalls devem ser sempre respeitadas;
  5.  Velocidade de jogo – um jogo de 18 buracos não deve exceder as 4h40m de duração;
  6. No caso de encerramento de qualquer campo de golfe devido a condições climatéricas adversas, a Dom Pedro S.A., reserva-se o direito de não proceder a reembolso de green fees, podendo excepcionalmente disponibilizar, aos jogadores impedidos de completar o jogo, um “rain voucher” pessoal e intransmissível, válido por 1 ano. Os “rain vouchers” emitidos na época baixa e média não podem ser utilizados na época alta. Caso seja facultada a disponibilização de  “rain vouchers”, é solicitado aos jogadores que se dirijam à receção do respetivo campo de golfe,  imediatamente após a interrupção do jogo.  Nestes casos: 
  • Para os jogadores  com green fees de 18 buracos, que fiquem impossibilitados de completar o seu jogo, tendo jogado menos de 9 buracos, ser-lhes-á atribuído um “rain voucher” para 18 buracos;
  • Para os jogadores com green fees de 18 buracos, que fiquem impossibilitados de completar o seu jogo, tendo jogado mais de 9 e menos de 18 buracos, ser-lhes-á atribuído um “rain voucher” para 9 buracos.
  • Para os jogadores com green fees “all you can play” ou “9 buracos”,  que não completem o percurso de 9 buracos, ser-lhes-á entregue um “rain voucher” para 9 buracos.
  • Rain vouchers emitidos nas épocas baixa e média não podem ser utilizados na época alta.

O presente regulamento destina-se a estabelecer as regras de funcionamento dos campos de golfe do portfolio Dom Pedro Hotels & Golf Collection situados em Vilamoura, concelho de Loulé, denominados como: “Dom Pedro Victoria Golf Course”, “Dom Pedro Old Course Golf Club”, “Dom Pedro Millennium Golf Course”, “Dom Pedro Pinhal Golf Course” e “Dom Pedro Laguna Golf Course”.

 

I

Campos de Golfe e Clubhouses

  1. O horário de funcionamento dos campos de golfe varia ao longo do ano, em função do campo e também das diferentes épocas do ano. O respetivo horário de abertura e de encerramento dos serviços e do jogo encontra-se afixado nas clubhouses dos campos.
  2. Os jogadores deverão dirigir-se à receção de cada campo de golfe a fim de efetuar o check-in antes de iniciarem o jogo.
  3. Para jogar nos campos de golfe do portfolio Dom Pedro Hotels & Golf Collection - Vilamoura, é requerida a apresentação de certificados de handicaps válidos. Máximo de handicap permitido: Homens 28; Senhoras 36. Jogadores com handicaps superiores ou principiantes, só podem jogar mediante a autorização do Diretor de Golfe do respetivo campo.
  4.  O treino de jogo deve realizar-se exclusivamente no campo de treino e/ou no putting green.
  5. O treino de jogo curto deve realizar-se na chipping area disponível.
  6. Somente buggies, propriedade da Dom Pedro - Investimentos Turísticos, S.A., podem ser utilizados nos campos de golfe.
  7. Devem ser sempre observadas as instruções de utilização dos buggies e trolleys elétricos.
  8. Sacos de golfe e/ou trolleys devem ser mantidos sempre fora dos greens.
  9. Os buggies devem circular nos caminhos de buggies existentes, ou alternativamente no rough quando estes não existirem.
  10. Só são permitidos 2 jogadores e 2 sacos de tacos por buggy.
  11. O Diretor de Golfe tem autoridade para suspender ou impedir a saída de buggies sempre que o considere necessário, para proteção das condições de jogo nos campos.
    É obrigatório cada jogador utilizar o seu saco de tacos.
  12. A permanência de crianças com idade igual ou inferior a 12 anos no campo, obriga a assinatura do Termo de Responsabilidade por um adulto com capacidade para o efeito.
  13. Não são autorizados animais domésticos nos campos de treino, campos de golfe e/ou clubhouses, incluindo restaurantes e esplanadas.
  14. Só é permitido o consumo de alimentos e bebidas dentro das instalações dos golfes, nomeadamente nos campos de golfe, campos de treino e clubhouses, que tenham sido localmente adquiridas.
  15. Tanto nos campos de treino como nos campos de golfe, só é permitida a utilização de equipamentos próprios dos jogadores ou alugados à Dom Pedro - Investimentos Turísticos, S.A..
  16. A Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A. não se responsabiliza pela guarda ou perda de equipamento, artigos ou valores, nas suas instalações, designadamente nos campos de golfe, clubhouses, balneários, vestiários, armazéns de caddy-master e parques de estacionamento.
  17. O acesso ou permanência nas instalações dos campos de golfe, campos de treino e clubhouses, pode ser recusado às pessoas golfistas ou acompanhantes que, pelo seu comportamento, perturbem a atividade normal das mesmas e dos seus utentes, nomeadamente aquelas que:
  1. Não manifestem a intenção de utilizar ou consumir os serviços ou bens;
  2. Se recusem, sem causa legítima, a pagar os serviços utilizados ou bens consumidos;
  3. Não se apresentem ou não se comportem de forma adequada ao nível e às características do estabelecimento;
  4. Provoquem distúrbios ou cenas de violência;
  5. Causem estragos;
  6. Incomodem os demais utentes;
  7. Sejam acompanhados de animais domésticos ou transportem consigo armas de fogo, instrumentos cortantes, produtos tóxicos, explosivos, insalubres e com mau odor;
  8. Se apresentem alcoolizadas ou sob o efeito de drogas.
  1. A Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A. dispõe de seguro de responsabilidade civil e acidentes pessoais, com as coberturas legais, para proteção dos utentes dos campos de golfe. Os danos ou prejuízos provocados pelos utentes a terceiros ou aos bens de outros utentes, não estão incluídos na cobertura.
  2. A Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A. não se responsabiliza por danos físicos causados em não jogadores ou passantes que frequentem o campo de golfe.
  3. A Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A. poderá determinar o encerramento dos campos de golfe para intervenções de manutenção, sempre que as condições dos mesmos o justifiquem.

II

Regras de etiqueta e de Jogo

  1. O jogo nos campos de golfe e a permanência nas clubhouses obedecem a regras de etiqueta de golfe. É expressamente interdita a permanência de utentes e jogadores em tronco nu, vestuário de praia ou denim.
  2. Os jogadores devem vestir calças ou bermudas, polos ou camisas, sapatos de golfe e meias.
  3. Só são permitidos sapatos de golfe com softspikes.
  4. Quando um jogador estiver a preparar ou a executar a pancada, os seus parceiros devem permanecer em silêncio.
  5. Um jogador só deve jogar quando estiver seguro de que o grupo da frente está fora do alcance da sua bola.
  6. Os jogadores devem sair do green logo que terminem de jogar o buraco.
  7. Quando um grupo estiver à procura de uma bola perdida, deve deixar passar o grupo seguinte logo que se aperceba que a procura da bola pode demorar e consequentemente atrasar o jogo.
  8. Todos os jogadores devem jogar sem demoras injustificadas e, sempre que tiverem um buraco livre pela frente, devem deixar passar a partida seguinte.
  9. Quando os campos estão cheios, os jogadores deverão marcar as bolas nos greens dos buracos de Par 3 e afastarem-se dos mesmos para que o grupo seguinte possa efetuar a saída.
  10. No interesse de todos, os jogadores devem jogar sem demora e, como tal, devem procurar:
  1. Preparar antecipadamente a bola, o tee e escolher o taco que deverá ser utilizado na saída do tee;
  2. Não deixar o trolley demasiado afastado do green e/ou na direção errada para o tee seguinte;
  3. Não marcar o cartão de resultados no green;
  4. Não ultrapassar o número de pancadas que lhe permita pontuar em Stableford.
  1.  O jogador deve alisar os bunkers, reparar as marcas de pitch e dos spykes nos greens e repor os divots nos fairways.
  2. Os jogadores devem evitar danificar os tees, os fairways ou qualquer outra parte do campo, ao fazer ensaios de jogo com os tacos.
  3. Prioridades no campo de golfe:
  • 3 e 2 bolas sobre 4 bolas;
  • 2 bolas sobre 3 bolas;
  • 1 bola não tem qualquer prioridade;
  1. Os jogadores devem encontrar-se no tee, para início do jogo, pelo menos 5 minutos antes da sua hora de saída.
  2. Qualquer jogador que não tenha feito marcação prévia devidamente aceite, está sujeito à disponibilidade de starting time.
  3. A formação de saídas nos campos de golfe do portfolio Dom Pedro Hotels & Golf Collection – Vilamoura é composta por 4 jogadores. Caso um ou mais jogadores se recuse(m) a integrar uma formação ou vice versa, de modo a completá-la, esse(s) jogador(es) ficará(ão) inibido(s) de jogar e não terá(ão) direito a reembolso de green fee(s). Quando o número total de jogadores não for multiplo de 4, mas, não obstante, seja mantido o desejo de permanecer fechado a outros jogadores, a empresa garantirá que o grupo permanece fechado a outros jogadores, desde que o pedido seja formulado no ato da reserva e sujeito ao pagamento do número de green fees em falta, de modo a completar a respetiva formação.
  4. As indicações dos starters e dos marshalls devem ser sempre respeitadas.
  5. Velocidade de jogo – um jogo de 18 buracos não deve exceder as 4h40m de duração.
  6. No caso de encerramento de qualquer campo de golfe devido a condições climatéricas adversas, a Dom Pedro – Investimentos Turísticos S.A., reserva-se o direito de não proceder a reembolso de green fees, podendo excepcionalmente disponibilizar aos jogadores impedidos de completar o jogo, um “rain voucher” pessoal e intransmissível, válido por 1 ano. Os “rain vouchers” (emitidos na época baixa e média), não podem ser utilizados durante a época alta. No caso de serem disponibilizados “rain vouchers”, é solicitado aos jogadores que se dirijam à receção do respetivo campo de golfe, imediatamente após a interrupção do jogo. Aplicam-se os seguintes casos:
  • Para os jogadores com green fees de 18 buracos, que fiquem impossibilitados de completar o seu jogo, tendo jogado menos de 9 buracos, ser-lhes-á atribuído um “rain voucher” para 18 buracos;
  • Para os jogadores com green fees de 18 buracos, que fiquem impossibilitados de completar o seu jogo, tendo jogado mais de 9 e menos de 18 buracos, ser-lhes-á atribuído um “rain voucher” para 9 buracos.
  • Para os jogadores com green fees “twilight” ou “9 buracos”, que não completem o percurso de 9 buracos, ser-lhes-á entregue um “rain voucher” para 9 buracos.

III

Regras e Regulamentos das Provas

  1. Em todas as provas realizadas nos campos de golfe do portfolio Dom Pedro Hotels & Golf Collection – Vilamoura são aplicadas as regras do “Royal & Ancient Golf Club of St. Andrews”, bem como as regras locais.
  2. A utilização de buggies só é permitida caso tal esteja estipulado no regulamento da prova ou mediante a apresentação de atestado médico.
  3. As decisões do comité de cada prova são incontestáveis.
  4. Marcação do campo de golfe:

Tees:

  • Brancas – Profissionais
  • Amarelas – Homens
  • Azuis - Juniores e Senhoras (Competição)
  • Encarnadas – Senhoras
  • Douradas – Seniores (apenas no Victoria Clube de Golfe)

 

 

Campo:

  • Estacas brancas – Fora de limites
  • Estacas amarelas – Obstáculo de água frontal
  • Estacas encarnadas – Obstáculo de água lateral
  • Estacas azuis ou linha branca – Terreno em reparação

IV

Campo de Treino

  1. Os jogadores devem respeitar as indicações e informações dadas pelos starters, caddies e marshalls.
  2. Só é permitido bater bolas dentro das áreas limitadas pelas baias.
  3. A Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A. reserva-se o direito de fechar o campo de treino se assim o entender.
  4. A Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A. não se responsabiliza por acidentes que ocorram no campo de treino.
  5. É expressamente proibido retirar bolas do campo de treino.
  6. Não é permitido utilizar as bolas do campo de treino no campo de golfe.
  7. Não é permitido dar aulas de golfe no campo de treino sem autorização do diretor do campo.

V

Lições de Golfe

  1. As aulas de golfe encontram-se abertas a jogadores de ambos os sexos, com ou sem experiência anterior de jogo de golfe, e destinam-se à aprendizagem ou aperfeiçoamento.
  2. As aulas decorrerão de Janeiro a Dezembro, incluíndo feriados, com exceção dos dias 1 de Janeiro e 25 de Dezembro, no Inverno das 7h00 às 17h00, no Verão das 7h00 às 19h00 e nas estações intermédias, das 7h00 às 18h00.
  3. A frequência das aulas pressupõe a aquisição de lições, cujo preço e condições se encontram à disposição dos interessados nas diferentes receções dos campos de golfe.
  4. A utilização das instalações existentes nos campos de golfe e do campo de treino para efeitos de aprendizagem ou aperfeiçoamento, só é autorizada a quem tiver adquirido lições e mediante o acompanhamento do profissional de golfe ao serviço da Dom Pedro – Investimentos Turísticos, S.A.
  5. Alunos e acompanhantes deverão respeitar as orientações que provenham dos responsáveis das instalações ou do professor e, de uma maneira geral, conduzirem-se com respeito pelos valores do silêncio, ambiente natural e relacionamento cordial com terceiros.
  6. Aos adultos responsáveis por crianças presentes no local, a frequentar aulas de golfe, incumbe o dever de as fazer respeitar as normas em vigor nas instalações.
  7. A falta de comparência ou cancelamento de lições, com um aviso inferior a 48 horas, não confere direito a reembolso.

VI
Instruções de Segurança

As instruções de segurança (medidas de auto proteção), constam num documento autónomo, encontrando-se disponíveis e afixadas nas respetivas instalações.

 

VII

Plano de Evacuação

Os planos de evacuação constam num documento autónomo, encontrando-se disponíveis e afixadas nas respetivas instalações.

A apenas 25 minutos do Aeroporto Internacional de Faro e a duas horas de carro de Lisboa, os campos estão muito bem localizados, sendo o ponto de partida ideal para explorar o Algarve e outras maravilhas de Portugal.

Localizado no coração do “triângulo dourado do Algarve”, estes 5 campos situam-se a curta distância da espetacular Marina de Vilamoura e da Praia da Falésia. Existem dois itinerários possíveis para chegar aos campos a partir do Aeroporto Internacional de Faro: a EN-125 e a A22.

Ver no mapa.

Para chegar de carro desde o Aeroporto Internacional de Faro pela A-22:

Do Aeroporto Internacional de Faro siga as indicações para Portimão e tome a A22 (Via do Infante) na direção de Portimão/Lisboa.

Deixe a A22 na saída 11 (Boliqueime/Vilamoura) e continue sempre em frente, seguindo as indicações para Vilamoura. Siga as indicações para o centro, passe três rotundas e continue sempre em frente.

Encontrará, por fim, placas direcionais para cada um dos nossos campos.